É normal.

Muitas coisas estão acontecendo no mundo e vejo quão estranho é. Pais não estão educando bem seus filhos e estes, desonram seus pais. As mulheres cada vez mais buscam chamar atenção através do corpo, fazendo procedimentos estéticos sofisticados para ficarem mais atraentes. Nenhuma está satisfeita com o próprio corpo. Até mesmo aquelas que já nasceram belas, buscam ficar mais belas ainda. Os adolescentes estão mergulhados num mar de lama musical. Talvez se eu fosse adolescente do século XXI, estaria também, pois a mídia mostra que é legal ouvir tais músicas. O pior de tudo está nas igrejas, melhor dizendo: nos edifícios onde se reúnem pessoas para adorar a Deus. Para agradar aos membros, são capazes de aceitar qualquer estilo musical. Oferecem dinheiro absurdo para um cantor ou cantora famosa na mídia nacional e internacional. Pregadores que usam a palavra para emocionar as pessoas e tirar grandiosas ofertas. E tudo isto é normal. Será mesmo normal tudo isto? Será que o Senhor Jesus faria essa coisas? Será mesmo! O Senhor Jesus repreendeu a Pedro. Leia os versículos abaixo. “E começou a ensinar-lhes que importava que o Filho do homem padecesse muito, e que fosse rejeitado pelos anciãos e príncipes dos sacerdotes, e pelos escribas, e que fosse morto, mas que depois de três dias ressuscitaria. E dizia abertamente estas palavras. E Pedro o tomou à parte, e começou a repreendê-lo. Mas ele, virando-se, e olhando para os seus discípulos, repreendeu a Pedro, dizendo: Retira-te de diante de mim, Satanás; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas as que são dos homens.” Marcos 8:31-33 Imaginemos o seguinte. Se Jesus ouvisse Pedro e dissesse a ele: “Pedro, tu tens razão. É melhor irmos para outro lugar e, desta forma, não padecerei, não serei rejeitado, não serei morto e continuarei vivendo bem e feliz.” O que seria de nós? O Senhor Jesus repreendeu Pedro. No entanto, Pedro compreendeu, mais tarde, as coisas de Deus. Agora, nós não compreendemos as coisas que são de Deus, mas as que são dos homens e praticamos dizendo que são coisas de Deus. Atualmente, parece que os homens que entram nos edifícios de reuniões e falam a multidão, falam o que o povo quer ouvir. As pessoas querem ouvir que Deus está derramando chuvas de bênçãos, está dando chaves de casas, apartamentos, mansões, chave do carro 0 km, chaves de empresas e outras chaves. As pessoas estão achando que tudo o que tem em vida poderá ser levado para a pirâmide. Assim como pensavam os faraós que, no mundo dos mortos, os bens que adquiriram em vida, teriam ali também. Eu acredito que Deus pode sim dar os bens materiais citados no parágrafo anterior, mas não é o mais importante. Temos necessidades, sim e Deus sabe disso melhor que nós. Precisamos de dinheiro, sim e Deus é dono do ouro e da prata e se Ele quiser e de forma lícita, faz com que tenhamos o valor necessário. Mas o nosso coração não deve estar firmado naquilo que é material e nem mesmo buscar a Deus somente pelo que Ele pode fazer, mas devemos busca-lo pelo que Ele é. Deus amou o mundo de TAL MANEIRA que enviou o seu ÚNICO FILHO, JESUS CRISTO PARA MORRER EM NOSSO LUGAR. Nós não merecemos o perdão, nós não merecemos a vida eterna no céu. Todavia, o AMOR de DEUS é tão grande que nos perdoou através do sacrifício de Jesus Cristo. O que nos falta é EMUNAH. “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.” Hebreus 11:1 “ Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.” HEBREUS 11:6 “Mas o justo viverá pela fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele.” Hebreus 10:38 EMUNAH move montanhas. Se nós tivermos fé, o Senhor suprirá tudo que precisamos. O que importa é pregar que devemos aceitar Jesus Cristo como único e suficiente Senhor e Salvador. Crer que Jesus é o Filho de Deus que morreu e ressuscitou. O importante é arrepender-se dos pecados, buscar o perdão de Deus e perdoar aqueles que nos ofenderam. O importante é fazer o bem sempre e não esperar retorno. Isto é que deve ser pregado nos templos faraônicos. É voltar a ser protestantes e não concordar com o mundo. Não achar que é normal. Kátia Pereira São Paulo, 08 de fevereiro de 2016

Comentários

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita
Ficarei radiante,mas se desejar seguir, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/
Obrigada por visitar meu blog. Desculpe pela demora da resposta, pois estou sem notebook. Continuo sem notebook e estou na Lan House. Estarei visitando seu blog logo que puder. Que o Senhor Jesus abençoe sua vida.

Postagens mais visitadas deste blog

Como podemos imitar a Deus?

O ciúme de Deus